Níveis dos reservatórios fecham junho com melhor índice em 10 anos.

Reservatórios da região de Furnas receberão volume de água abaixo da média histórica de julho.

O boletim do Programa Mensal de Operação (PMO) com as previsões do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), para a semana de 02 a 08 de julho, estima que os reservatórios do país cheguem ao fim do mês com níveis de 96,8%, no Norte; 86,6% no Sul e 80,9% no Nordeste. Os reservatórios localizados na região Sudeste/Centro-Oeste têm previsão de 62,1% de volume de água, no final de julho, após encerrar o mês de junho com o melhor índice dos últimos dez anos. No ano passado, neste mesmo período, os reservatórios desta região estavam com 29,09% de água.

Os resultados atuais são reflexos do bom período chuvoso e da atenta operação realizada durante o período de crise de escassez hídrica pelo Operador, em parceria com outros gestores do setor elétrico.

Vale lembrar que no período chuvoso, entre dezembro e 30 de abril, esteve em vigor o Plano de Contingência da Agência Nacional de Águas que restringiu vazões liberadas pelos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional para proporcionar seu reenchimento e aumentar a segurança hídrica das bacias dos rios Grande, Paranaíba, São Francisco e Tocantins.




O boletim ainda aponta que as afluências devem ficar abaixo da média em quase todas as regiões. Diante desse cenário, a previsão é de que na região Norte a entrada de água nos reservatórios fique em 87% da média histórica registrada neste mesmo período, na região Sul fique em 88 % e no Sudeste e Centro-Oeste, será de no máximo 69% do volume registrado na média de anos anteriores.

Com informações do ONS.




Compartilhe:

Faça um passeio virtual em 360° à Usina do Funil no Sul de MG

Construída num prazo recorde, está localizada na Bacia do Rio Grande, entre os municípios de Perdões e Lavras.

A Usina Hidrelétrica Engenheiro José Mendes Júnior, popularmente conhecida como Usina de Funil, foi inaugurada em 10 de dezembro de 2002 e desde março de 2015 faz parte do portfólio de usinas próprias da Aliança Energia. Fica localizada na Bacia do Rio Grande, na região Sul de Minas Gerais, entre os municípios de Perdões e Lavras. A Usina de Funil foi construída em um prazo recorde de 33 meses e sua primeira unidade geradora entrou em operação comercial aos 27 meses de implantação. As obras tiveram início em setembro de 2000 e foram encerradas em julho de 2003, com a entrega da terceira unidade geradora.

A Usina de Funil tem potência instalada de 180 MW com 84,6 MW de energia média assegurada em operação. Essa energia seria suficiente para abastecer uma cidade de aproximadamente 685 mil habitantes.

(mais…)
Compartilhe:

ONS divulga previsão do volume dos reservatórios no final de novembro/2022

Estudo analisa cenário com poucas chuvas e outro com chuvas na média histórica.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) publicou em 15/06 estudo com a avaliação das condições para atendimento da geração de energia para o período de maio a novembro de 2022, considerando os fatores climáticos e as previsões da situação dos níveis dos principais reservatórios para o final do mês de novembro/2022.

O pior período de estiagem em 91 anos

Com a condições climáticas vivenciada no último período seco, 2021, nas bacias dos rios Grande, Paranaíba e calha principal do rio Paraná, foi observada a pior sequência de afluências de abril a setembro, com 53% da média histórica. Sendo influenciada pelo volume de chuvas abaixo da média histórica ao longo dos últimos anos.

(mais…)

Compartilhe:

No Triângulo Mineiro, reservatórios de Água Vermelha, Marimbondo e São Simão caem pelo 2º mês seguido

Emborcação e Nova Ponte tiveram aumento nos volumes de água.

Pelo 2º mês seguido, os reservatórios das hidrelétricas de Água Vermelha, Marimbondo e São Simão tiveram queda no nível de água represada. Por outro lado, lagos das usinas de Emborcação e Nova Ponte estão mais cheios pelo segundo mês seguido.

A informação é do levantamento feito pelo g1 a partir das atualizações das hidrelétricas do Triângulo Mineiro que fazem parte do subsistema Sudeste/Centro-Oeste do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A análise é feita constantemente desde 2021, quando o Brasil passou por grave crise hídrica.
(mais…)

Compartilhe:

Reservatórios de usos múltiplos

Falta planejamento do uso múltiplo das bacias hidrográficas.

Editorial publicado pelo Comitê Brasileiro de Barragens (CBDB) chama a atenção para a importância do múltiplo uso das águas dos reservatórios e as consequências da falta de planejamento da utilização das bacias hidrográficas com avaliação de impactos ambientais.

A grande estiagem que assolou nosso país em 2014 e ainda cobra suas consequências, trouxe à baila um tema antigo, porém nem sempre considerado na grande maioria dos projetos de nossas barragens, qual seja, USOS MÚLTIPLOS dos RESERVATÓRIOS. As barragens são construídas desde a antiguidade com o intuito de criar um reservatório para a água então ser utilizada, quer para uso de abastecimento urbano ou (mais…)

Compartilhe:

ONS não prevê alteração das condições dos reservatórios na próxima semana.

Região Sudeste continua sem previsão de chuvas para a próxima semana.

O boletim do Programa Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) indica, para a semana que vai de 4 a 10 de junho, estabilidade na capacidade de armazenamento e nas afluências com relação ao previsto na semana anterior. Para o fim de junho, o nível dos reservatórios de três subsistemas deve seguir acima de 90%. A projeção do nível por regiões, para o dia 30 de junho, é de 98,8% no Norte, 91,2% no Nordeste, 90,9% no Sul e 65,3% no subsistema Sudeste/Centro-Oeste.




O informativo prevê também manutenção nos índices de afluências. Há previsão de precipitação nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai, Iguaçu, Paranapanema e no trecho incremental à Usina Hidrelétrica de Itaipu. (mais…)

Compartilhe:

ANA e ONS discutem condições de operação dos reservatórios.

Foi tratada a flexibilização de operação da Hidrelétrica do Funil e as condições de operação dos reservatórios da bacia do Rio Grande.

Nesta quinta-feira, 2 de junho, a diretoria da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) se reuniu com representantes do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), para tratar sobre assuntos de interesse em comum das instituições.

O ONS tem como responsabilidade legal, em conjunto com a Agência Nacional de Águas – ANA, a gestão dos recursos hídricos em rios de domínio federal com aproveitamentos hidrelétricos. Para cumprir essa (mais…)

Compartilhe:

Hidrelétrica baixa vazão no Rio Paraná por determinação do ONS

Cesp inicia redução da vazão mínima da usina hidrelétrica de Porto Primavera

A partir desta terça-feira (17/05), a Companhia Energética de São Paulo (Cesp), seguindo determinação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e do Ministério de Minas e Energia, irá reduzir a vazão mínima defluente na usina hidrelétrica de Porto Primavera, localizada no Rio Paraná, em Rosana (SP), na divisa entre os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

A medida tem fundamento no cenário incerto de afluências e de carga para os próximos meses, e visa a contribuir para a preservação dos estoques de água acumulados na bacia hidrográfica.

(mais…)

Compartilhe: