Depois de sete meses parada hidrovia Tietê-Paraná retoma atividades

A Hidrovia Tietê Paraná retomou suas atividades de navegação a partir desta terça feira, dia 15. De acordo com informações da Agência Nacional de Águas e do Departamento Hidroviário do Estado de São Paulo, a princípio a navegação será feita apenas com navios com calado até 2,40 metros e a previsão é que a partir do dia 30 navios com calado de 2,70 metros poderão navegar no rio Tiete.

A atividade estava suspensa desde o dia 26 de agosto do ano passado por causa da crise hídrica que deixou os reservatórios e os rios com volumes baixos.

Com extensão de mais de 2400 quilômetros, essa hidrovia integra um grande sistema de transporte multimodal e alternativa de corredor de exportação, pois conecta seis dos maiores estados produtores de grãos: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo e Paraná.

As principais cargas que passam na hidrovia são: milho, soja, óleo, madeira, carvão, cana de açúcar e adubo. Em 2020, os navios transportaram mais de 2,1 milhões toneladas transportadas; no ano anterior, 2019 foram mais de 2,5 milhões toneladas. A expectativa é que neste ano sejam transportadas mais de 3 milhões de toneladas de produtos na hidrovia.

Segundo informações do Portal G1 o transporte de carga foi interrompido em agosto do ano passado depois que o Governo Federal determinou o uso da água dos reservatórios do Rio Tietê para produção de energia, tornando impraticável a navegação pela hidrovia.

Essa não foi a primeira vez que o transporte pela hidrovia foi interrompido. Entre 2014 e 2016, durante uma das maiores crises hídricas do estado de SP, a hidrovia também ficou paralisada por 20 meses.

 

Compartilhe: