Dubai construirá a maior usina hidrelétrica bombeada do mundo


Sobra da energia solar é usada para bombeamento de água para reservatório.

A Dubai Electricity Company DEWA concluiu 44% da construção da primeira usina reversível, sigla em inglês PSP (pumped storage plant ), no Golfo Pérsico. A estação funcionará com energia solar e a armazenará grandes acumulações de água elevadas até 70 metros de altura. A energia armazenada será suficiente para quatro dias de geração de eletricidade para o consumo de todos os Emirados Árabes Unidos.




As estações de hidroacumulação armazenam o excesso de energia – geralmente fontes de energia renováveis ​​e, em particular, energia solar – no processo de bombeamento de água do reservatório inferior para o superior. Nos horários de pico de consumo de eletricidade, a água é descarregada para o reservatório inferior e aciona as turbinas hidrelétricas que geram eletricidade. A usina hidrelétrica reversível em construção na cidade de Hatta, próxima a Omã, terá duas barragens – uma a 37 m de altura e outra a 70 m. Quando houver sobra da geração da energia solar, as bombas bombearão água do reservatório inferior para o grande reservatório superior.

Um parque solar de 1 GW está sendo construído próximo à usina hidrelétrica reversível, e alimentará as bombas e fornecerá energia às redes de distribuição. A vida útil estimada do PSP é de 80 anos. O volume de água no tanque superior é equivalente a 1,5 GWh. O tempo de resposta a um aumento de carga é de apenas 90 segundos. A extensão do túnel, por onde a água fluirá e acionará a turbina, chega a 1,2 km. A maior eficiência da estação é declarada – no nível de 78,9%.




Atualmente, a eletricidade nos Emirados Árabes Unidos é gerada principalmente pela queima de gás natural (95%). Entre as fontes renováveis, a geração solar tem uma vantagem esmagadora. Em 2021, as fazendas solares representaram 2.705 dos 2.706 MW de capacidade de energia renovável nos Emirados Árabes Unidos. O país está tentando reduzir o consumo de combustíveis fósseis e diversificar o uso de fontes renováveis.

Com informações da Global Energy

Compartilhe: