Faça um passeio virtual em 360° à Usina do Funil no Sul de MG


Construída num prazo recorde, está localizada na Bacia do Rio Grande, entre os municípios de Perdões e Lavras.

A Usina Hidrelétrica Engenheiro José Mendes Júnior, popularmente conhecida como Usina de Funil, foi inaugurada em 10 de dezembro de 2002 e desde março de 2015 faz parte do portfólio de usinas próprias da Aliança Energia. Fica localizada na Bacia do Rio Grande, na região Sul de Minas Gerais, entre os municípios de Perdões e Lavras. A Usina de Funil foi construída em um prazo recorde de 33 meses e sua primeira unidade geradora entrou em operação comercial aos 27 meses de implantação. As obras tiveram início em setembro de 2000 e foram encerradas em julho de 2003, com a entrega da terceira unidade geradora.

A Usina de Funil tem potência instalada de 180 MW com 84,6 MW de energia média assegurada em operação. Essa energia seria suficiente para abastecer uma cidade de aproximadamente 685 mil habitantes.

A usina foi a primeira do Brasil a instalar o Sistema de Transposição para Peixes (STP) por meio de um sistema de elevação completa. A estrutura tem o objetivo de permitir a continuidade do processo de migração das espécies de peixes provenientes do rio Grande. O elevador de peixes iniciou seu funcionamento em janeiro de 2004 e em 15 anos de operação já transportou mais de 400 toneladas de peixes.

Casa de Força

A Casa de Força concentra toda a operação da hidrelétrica. Nela, estão localizadas as 4 galerias: elétrica, mecânica, tubulações e sucção e também as Unidades Geradoras para a produção de energia. A casa de força abriga ainda a sala de controle, de onde são operados os sistemas e equipamentos que compõem a Usina de Funil. A UHE Funil é teleassistida, podendo ser operada também a partir do Centro de Operação da Cemig, em Belo Horizonte.

Turbinas

A UHE Funil possui 3 turbinas do tipo Kaplan, acopladas aos três geradores com capacidades de geração de 60MW cada, totalizando 180MW de capacidade instalada. Essa energia é suficiente para abastecer uma cidade com cerca de 685 mil habitantes.

Vertedouro

A UHE Funil possui 4 comportas de regulação, que podem ser acionadas para controlar o nível de água no reservatório nos períodos chuvosos, quando há aumento da vazão afluente. Anualmente, as comportas são testadas para avaliar a adequação de resposta durante a abertura, são os chamados Testes Extravasores (confira o vídeo dos testes em nosso canal no YouTube). A estrutura é projetada para suportar cheias decamilenares.

Barragem

A barragem da Usina de Funil tem 50 m de altura, da crista à base, e é constituída de parte de concreto e enrocamento, um maciço composto por blocos de rocha compactados e terra. A estrutura conta com dezenas de equipamentos de monitoramento de estabilidade.

Sistema de Transposição para Peixes – STP

A transposição dos peixes na UHE Funil é realizada por meio de um sistema por elevação, único no país, devido à altura da barragem.
O Sistema funciona durante o período da piracema, de novembro a fevereiro, quando os peixes sobem o rio para reprodução. No STP é realizado o monitoramento, que quantifica e qualifica as espécies. Esses estudos colaboram também para adoção de medidas de proteção e conservação das espécies de peixes da região.

Subestação

A energia gerada na Usina de Funil é levada para uma subestação, instalação elétrica de alta potência, e de lá segue para as linhas de distribuição. A partir daí, a energia é distribuída pelas companhias locais de distribuição de energia.

Conheça a usina em 360 graus.

Publicado por Aliança Energia.

Compartilhe: