Faça um passeio virtual em 360° à Usina do Funil no Sul de MG

Construída num prazo recorde, está localizada na Bacia do Rio Grande, entre os municípios de Perdões e Lavras.

A Usina Hidrelétrica Engenheiro José Mendes Júnior, popularmente conhecida como Usina de Funil, foi inaugurada em 10 de dezembro de 2002 e desde março de 2015 faz parte do portfólio de usinas próprias da Aliança Energia. Fica localizada na Bacia do Rio Grande, na região Sul de Minas Gerais, entre os municípios de Perdões e Lavras. A Usina de Funil foi construída em um prazo recorde de 33 meses e sua primeira unidade geradora entrou em operação comercial aos 27 meses de implantação. As obras tiveram início em setembro de 2000 e foram encerradas em julho de 2003, com a entrega da terceira unidade geradora.

A Usina de Funil tem potência instalada de 180 MW com 84,6 MW de energia média assegurada em operação. Essa energia seria suficiente para abastecer uma cidade de aproximadamente 685 mil habitantes.

A usina foi a primeira do Brasil a instalar o Sistema de Transposição para Peixes (STP) por meio de um sistema de elevação completa. A estrutura tem o objetivo de permitir a continuidade do processo de migração das espécies de peixes provenientes do rio Grande. O elevador de peixes iniciou seu funcionamento em janeiro de 2004 e em 15 anos de operação já transportou mais de 400 toneladas de peixes.

Casa de Força

A Casa de Força concentra toda a operação da hidrelétrica. Nela, estão localizadas as 4 galerias: elétrica, mecânica, tubulações e sucção e também as Unidades Geradoras para a produção de energia. A casa de força abriga ainda a sala de controle, de onde são operados os sistemas e equipamentos que compõem a Usina de Funil. A UHE Funil é teleassistida, podendo ser operada também a partir do Centro de Operação da Cemig, em Belo Horizonte.

Turbinas

A UHE Funil possui 3 turbinas do tipo Kaplan, acopladas aos três geradores com capacidades de geração de 60MW cada, totalizando 180MW de capacidade instalada. Essa energia é suficiente para abastecer uma cidade com cerca de 685 mil habitantes.

Vertedouro

A UHE Funil possui 4 comportas de regulação, que podem ser acionadas para controlar o nível de água no reservatório nos períodos chuvosos, quando há aumento da vazão afluente. Anualmente, as comportas são testadas para avaliar a adequação de resposta durante a abertura, são os chamados Testes Extravasores (confira o vídeo dos testes em nosso canal no YouTube). A estrutura é projetada para suportar cheias decamilenares.

Barragem

A barragem da Usina de Funil tem 50 m de altura, da crista à base, e é constituída de parte de concreto e enrocamento, um maciço composto por blocos de rocha compactados e terra. A estrutura conta com dezenas de equipamentos de monitoramento de estabilidade.

Sistema de Transposição para Peixes – STP

A transposição dos peixes na UHE Funil é realizada por meio de um sistema por elevação, único no país, devido à altura da barragem.
O Sistema funciona durante o período da piracema, de novembro a fevereiro, quando os peixes sobem o rio para reprodução. No STP é realizado o monitoramento, que quantifica e qualifica as espécies. Esses estudos colaboram também para adoção de medidas de proteção e conservação das espécies de peixes da região.

Subestação

A energia gerada na Usina de Funil é levada para uma subestação, instalação elétrica de alta potência, e de lá segue para as linhas de distribuição. A partir daí, a energia é distribuída pelas companhias locais de distribuição de energia.

Conheça a usina em 360 graus.

Publicado por Aliança Energia.

Compartilhe:

Governo do Estado destina 1 milhão para o turismo no Lago de Furnas.

Também foi tratada solução para evitar a utilização de água de Furnas para a hidrovia Tietê-Paraná.

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), lançou, nesta quinta-feira (23/6), o “Edital Minas para Minas: Minas para o Mundo”, que vai destinar R$ 5 milhões em recursos para incentivar o Turismo e a Cultura em diferentes regiões do estado. O anúncio foi feito pelo governador Romeu Zema durante o evento de lançamento do seminário “Destinos de Minas”, em Varginha, no Sul de Minas, que contou também com a presença do secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira.

Ainda no seminário, que vai debater pleitos e projetos para o desenvolvimento turístico e cultural desta região do estado de maneira sustentável, o governador assinou o despacho para criação do Fórum de Turismo (mais…)

Compartilhe:

ONS divulga previsão do volume dos reservatórios no final de novembro/2022

Estudo analisa cenário com poucas chuvas e outro com chuvas na média histórica.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) publicou em 15/06 estudo com a avaliação das condições para atendimento da geração de energia para o período de maio a novembro de 2022, considerando os fatores climáticos e as previsões da situação dos níveis dos principais reservatórios para o final do mês de novembro/2022.

O pior período de estiagem em 91 anos

Com a condições climáticas vivenciada no último período seco, 2021, nas bacias dos rios Grande, Paranaíba e calha principal do rio Paraná, foi observada a pior sequência de afluências de abril a setembro, com 53% da média histórica. Sendo influenciada pelo volume de chuvas abaixo da média histórica ao longo dos últimos anos.

(mais…)

Compartilhe:

No Triângulo Mineiro, reservatórios de Água Vermelha, Marimbondo e São Simão caem pelo 2º mês seguido

Emborcação e Nova Ponte tiveram aumento nos volumes de água.

Pelo 2º mês seguido, os reservatórios das hidrelétricas de Água Vermelha, Marimbondo e São Simão tiveram queda no nível de água represada. Por outro lado, lagos das usinas de Emborcação e Nova Ponte estão mais cheios pelo segundo mês seguido.

A informação é do levantamento feito pelo g1 a partir das atualizações das hidrelétricas do Triângulo Mineiro que fazem parte do subsistema Sudeste/Centro-Oeste do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A análise é feita constantemente desde 2021, quando o Brasil passou por grave crise hídrica.
(mais…)

Compartilhe:

Dubai construirá a maior usina hidrelétrica bombeada do mundo

Sobra da energia solar é usada para bombeamento de água para reservatório.

A Dubai Electricity Company DEWA concluiu 44% da construção da primeira usina reversível, sigla em inglês PSP (pumped storage plant ), no Golfo Pérsico. A estação funcionará com energia solar e a armazenará grandes acumulações de água elevadas até 70 metros de altura. A energia armazenada será suficiente para quatro dias de geração de eletricidade para o consumo de todos os Emirados Árabes Unidos.




As estações de hidroacumulação armazenam o excesso de energia – geralmente fontes de energia renováveis ​​e, em particular, energia solar – no processo de bombeamento de água do reservatório inferior para o (mais…)

Compartilhe:

Reservatórios de usos múltiplos

Falta planejamento do uso múltiplo das bacias hidrográficas.

Editorial publicado pelo Comitê Brasileiro de Barragens (CBDB) chama a atenção para a importância do múltiplo uso das águas dos reservatórios e as consequências da falta de planejamento da utilização das bacias hidrográficas com avaliação de impactos ambientais.

A grande estiagem que assolou nosso país em 2014 e ainda cobra suas consequências, trouxe à baila um tema antigo, porém nem sempre considerado na grande maioria dos projetos de nossas barragens, qual seja, USOS MÚLTIPLOS dos RESERVATÓRIOS. As barragens são construídas desde a antiguidade com o intuito de criar um reservatório para a água então ser utilizada, quer para uso de abastecimento urbano ou (mais…)

Compartilhe:

Nível da Represa de Furnas baixando e ONS comemora “alta” no nível dos reservatórios no Sudeste/Centro-Oeste.

A expectativa de alta é de 0,4%, que deveria ser

Mesmo com o nível da Represa de Furnas tendo baixado 8 cm nos últimos três dias, o boletim do Programa Mensal de Operação (PMO) com as previsões do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), para a semana de 10 a 17 de junho, aponta reservatórios com bons níveis de armazenamento. Dos quatro subsistemas, o conjunto dos reservatórios localizados no Sudeste/Centro-Oeste se destaca, “pois na segunda revisão do PMO apresenta uma expectativa melhor que a estimada na edição anterior, com aumento de 0,4%“, e deverá atingir 65,7% de capacidade no final do mês.

O boletim anterior previa estabilidade e este pequeno aumento de 0,4% confirma a previsão, uma vez que representa muito pouco, apesar disso o título do boletim divulgado pelo ONS hoje, 10/06, coloca em destaque no título “ONS: Nível dos reservatórios indica alta no Sudeste/Centro-Oeste”. (mais…)

Compartilhe:

Ondas e temperatura geram energia a partir dos oceanos

Universidades federais brasileiras participam do projeto.

O gigantesco potencial dos oceanos para geração de energia está movimentando investimentos ao redor do mundo. Mas ainda são poucos os projetos comerciais economicamente viáveis.

Um novo passo nessa direção no Brasil foi o memorando de entendimento para implantação de usina de ondas, fechado no ano passado entre o Complexo de Pecém (CE) e a empresa sueco-israelense Eco Wave Power. A meta da parceria é a implantação no terminal portuário de uma unidade de geração de energia limpa com capacidade instalada de até 9 MW. É a segunda iniciativa do complexo nesse sentido.

(mais…)

Compartilhe: