Aprovado plano para recuperação dos reservatórios das hidrelétricas

Objetivo é contribuir para a convergência de ações estruturais envolvendo o suprimento energético nacional e a preservação dos usos da água.

O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) se reuniu, nesta segunda-feira (11/07), em sua 3ª reunião extraordinária de 2022, na qual foi aprovada a resolução do Plano de Recuperação dos Reservatórios de Regularização de Usinas Hidrelétricas do País (PRR). A elaboração desse plano havia sido determinada pela lei de desestatização da Eletrobras, e um grupo de trabalho foi criado em abril para preparar o documento. Agora, a resolução CNPE ainda precisa ser aprovada pelo presidente da República.




O PRR foi resultado de Grupo de Trabalho coordenado pelo Ministério de Minas e Energia (MME) e com participação do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Segundo o órgão, o plano contribuirá para a estruturação das ações, algumas das quais já estão em andamento, relativas à recuperação dos reservatórios das usinas hidrelétricas de regularização do País, sob avaliação multisetorial que privilegie tanto o suprimento energético nacional quanto a preservação dos usos da água. Entre as metas previstas está a recuperação gradual dos níveis de armazenamento dos reservatórios das usinas hidrelétricas brasileiras.

De 2020 a 2021, o Brasil viveu a pior crise hídrica em 91 anos, ameaçando os reservatórios das usinas e comprometendo a integridade do Sistema Interligado Nacional (SIN). O Plano será detalhado e serão estabelecidas metas e indicadores globais de monitoramento, que serão postos em Consulta Pública pelo Ministério de Minas e Energia em até 210 dias. A implementação do Plano contemplará o desenvolvimento de ações por parte de diversas instituições competentes, com acompanhamento coordenado pelo Ministério de MInas e Energia e participação dos demais órgãos.

Fonte: Ministério de Minas e Energia.




Compartilhe:

Sistema Cantareira, em SP, entra em alerta com 39,5% de sua capacidade

Quase metade da água que abastece o Cantareira tem suas nascentes em MG.

O Sistema Cantareira, que abastece cerca de 7 milhões de pessoas na Região Metropolitana de São Paulo, passou a operar oficialmente na faixa de alerta. No sábado (02/07), o nível do reservatório estava em 39,5% da capacidade. A situação não prevê alteração na operação. A Agência Nacional de Águas (ANA) define cinco faixas que definem os limites de retirada de água do sistema. A faixa de alerta é definida quando o sistema tem volume útil acumulado entre 30% e 40%.

Para o enquadramento nas faixas, a ANA considera o volume do último dia do mês anterior. Em 28 de junho o volume estava em 40% e no dia 30, o Cantareira acumulava 39,7%.
(mais…)

Compartilhe:

Níveis dos reservatórios fecham junho com melhor índice em 10 anos.

Reservatórios da região de Furnas receberão volume de água abaixo da média histórica de julho.

O boletim do Programa Mensal de Operação (PMO) com as previsões do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), para a semana de 02 a 08 de julho, estima que os reservatórios do país cheguem ao fim do mês com níveis de 96,8%, no Norte; 86,6% no Sul e 80,9% no Nordeste. Os reservatórios localizados na região Sudeste/Centro-Oeste têm previsão de 62,1% de volume de água, no final de julho, após encerrar o mês de junho com o melhor índice dos últimos dez anos. No ano passado, neste mesmo período, os reservatórios desta região estavam com 29,09% de água.

Os resultados atuais são reflexos do bom período chuvoso e da atenta operação realizada durante o período de crise de escassez hídrica pelo Operador, em parceria com outros (mais…)

Compartilhe:

Faça um passeio virtual em 360° à Usina do Funil no Sul de MG

Construída num prazo recorde, está localizada na Bacia do Rio Grande, entre os municípios de Perdões e Lavras.

A Usina Hidrelétrica Engenheiro José Mendes Júnior, popularmente conhecida como Usina de Funil, foi inaugurada em 10 de dezembro de 2002 e desde março de 2015 faz parte do portfólio de usinas próprias da Aliança Energia. Fica localizada na Bacia do Rio Grande, na região Sul de Minas Gerais, entre os municípios de Perdões e Lavras. A Usina de Funil foi construída em um prazo recorde de 33 meses e sua primeira unidade geradora entrou em operação comercial aos 27 meses de implantação. As obras tiveram início em setembro de 2000 e foram encerradas em julho de 2003, com a entrega da terceira unidade geradora.

A Usina de Funil tem potência instalada de 180 MW com 84,6 MW de energia média assegurada em operação. Essa energia seria suficiente para abastecer uma cidade de aproximadamente 685 mil habitantes.

(mais…)
Compartilhe:

Governo do Estado destina 1 milhão para o turismo no Lago de Furnas.

Também foi tratada solução para evitar a utilização de água de Furnas para a hidrovia Tietê-Paraná.

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), lançou, nesta quinta-feira (23/6), o “Edital Minas para Minas: Minas para o Mundo”, que vai destinar R$ 5 milhões em recursos para incentivar o Turismo e a Cultura em diferentes regiões do estado. O anúncio foi feito pelo governador Romeu Zema durante o evento de lançamento do seminário “Destinos de Minas”, em Varginha, no Sul de Minas, que contou também com a presença do secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira.

Ainda no seminário, que vai debater pleitos e projetos para o desenvolvimento turístico e cultural desta região do estado de maneira sustentável, o governador assinou o despacho para criação do Fórum de Turismo (mais…)

Compartilhe:

ONS divulga previsão do volume dos reservatórios no final de novembro/2022

Estudo analisa cenário com poucas chuvas e outro com chuvas na média histórica.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) publicou em 15/06 estudo com a avaliação das condições para atendimento da geração de energia para o período de maio a novembro de 2022, considerando os fatores climáticos e as previsões da situação dos níveis dos principais reservatórios para o final do mês de novembro/2022.

O pior período de estiagem em 91 anos

Com a condições climáticas vivenciada no último período seco, 2021, nas bacias dos rios Grande, Paranaíba e calha principal do rio Paraná, foi observada a pior sequência de afluências de abril a setembro, com 53% da média histórica. Sendo influenciada pelo volume de chuvas abaixo da média histórica ao longo dos últimos anos.

(mais…)

Compartilhe:

No Triângulo Mineiro, reservatórios de Água Vermelha, Marimbondo e São Simão caem pelo 2º mês seguido

Emborcação e Nova Ponte tiveram aumento nos volumes de água.

Pelo 2º mês seguido, os reservatórios das hidrelétricas de Água Vermelha, Marimbondo e São Simão tiveram queda no nível de água represada. Por outro lado, lagos das usinas de Emborcação e Nova Ponte estão mais cheios pelo segundo mês seguido.

A informação é do levantamento feito pelo g1 a partir das atualizações das hidrelétricas do Triângulo Mineiro que fazem parte do subsistema Sudeste/Centro-Oeste do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A análise é feita constantemente desde 2021, quando o Brasil passou por grave crise hídrica.
(mais…)

Compartilhe:

Dubai construirá a maior usina hidrelétrica bombeada do mundo

Sobra da energia solar é usada para bombeamento de água para reservatório.

A Dubai Electricity Company DEWA concluiu 44% da construção da primeira usina reversível, sigla em inglês PSP (pumped storage plant ), no Golfo Pérsico. A estação funcionará com energia solar e a armazenará grandes acumulações de água elevadas até 70 metros de altura. A energia armazenada será suficiente para quatro dias de geração de eletricidade para o consumo de todos os Emirados Árabes Unidos.




As estações de hidroacumulação armazenam o excesso de energia – geralmente fontes de energia renováveis ​​e, em particular, energia solar – no processo de bombeamento de água do reservatório inferior para o (mais…)

Compartilhe: